Deglutição

 
 
 
 

1ª Avaliação

 
  • Avaliação em consulta por Médico ORL e Terapeuta da Fala/Deglutição
  • VED (Vídeoendoscopia da Deglutição)
  • Registo digital de imagem e som

A Deglutição tem quatro fases, em que entram em actividade 25 pares de músculos, coordenados pelo Centro da Deglutição no Tronco Cerebral e Centros Suprabulbares e Corticais:

1ª fase: preparação oral (mastigação na boca, movimentos da língua...)
2ª fase: propulsão oral - o reflexo da deglutição é desencadeado pelo contacto do bolo alimentar e língua com o arco palatino anterior e a orofaringe
(esta fase dura cinco décimos de segundo)
3ª fase: faríngea
(a fase faríngea dura sete décimos de segundo)
4ª fase: esofágica
(a fase esofágica dura dez décimos de segundo)
 
 
 
 
 
 

D.O.N. (Disfagia Orofaríngea Neurogénica)

 
Os doentes com D.O.N. devem ser identificados precocemente para que a educação e reabilitação sejam também rápidas, prevenindo as complicações. Destas, a pneumonia por aspiração - de alimentos ou salivar - é a mais temível, podendo ser mesmo causa de morte.

CAUSAS
  1. SNC: AVC, esclerose múltipla, doenças neurodegenerativas ...
  2. Pares cranianos: neoplasias, paralisias ...
  3. Nervos periféricos: poliradiculonevrites ...
  4. Doenças neuromusculares: miastenia gravis ...

PREVALÊNCIA DE DISFAGIA EM D.O.N.:
AVC = 50%
Esclerose múltipla = 44%
Esclerose lateral amiotrófica = 60%
D. de Parkinson = 84%

A identificação do problema deve conduzir à observação dos doentes por uma equipa multidisciplinar mas a VED (Vídeoendoscopia da Deglutição), é um passo fundamental.

A avaliação é realizada e interpretada por um Médico Otorrinolaringologista em conjunto com uma Terapeuta da Fala com interesse na área da Disfagia.
 
 
 
 
 
 

D.O.N. (Disfagia Orofaríngea Neurogénica)

 
Divide-se em três partes:
  • Avaliação anátomo-fisiológica com teste da sensibilidade ao toque e observação da mobilidade da laringe, especialmente a qualidade do encerramento glótico
  • Exame directo da deglutição de alimentos líquidos, pastosos e sólidos, corados de azul
  • Manobras terapêuticas



O que se observa e regista como mais relevante:
  • Spillage: o bolo alimentar cai na base da língua antes de começar a deglutição
  • Reflexo da deglutição: se está atrasado ou ausente
  • Penetração (entrada de alimentos na laringe, sem ultrapassar o nível das cordas vocais)
  • Aspiração (entrada de alimentos na laringe, ultrapassando o nível das cordas vocais)
  • Tosse reflexa
  • Resíduos nos recessos da faringe

Toda a avaliação é registada numa base de dados protocolada.

Depois do diagnóstico é fornecido um plano terapêutico com a indicação da melhor opção a seguir e quais as alternativas relativas a cada caso específico.